Google+ Followers

terça-feira, maio 02, 2006

Nacionalizações na Bolívia

Nos jornais de hoje: Acabou-se o saque dos recursos naturais da Bolívia”, afirmou ontem o presidente da Bolívia, Evo Morales, durante o anúncio surpresa da nacionalização dos recursos energéticos do país. A implementação da medida não era esperada tão cedo, pelo que as principais empresas com contratos de exploração de gás natural e petróleo, a espanhola Repsol YPF e a Brasileira Petrobras, não reagiram de imediato ao discurso do presidente.

Meus comentários:
1) Afirmação nacionalista, cimento que agarra os populistas ao poder, à falta de melhores argumentos.
2) Custa a crer que a Bolívia consiga ser mais eficiente nacionalizando. Seria caso único.
3) Adicionalmente terá que indemnizar. Pagará o povo, está bem de ver...
4) Talvez mais grave é o que representa a nacionalização: um ataque a algo que deveria ser sagrado: a posse privada. Algo que vai mexer com as intenções futuras de investimento ou de novas iniciativas empresariais. O clima de empreendedorismo vai decerto tornar-se menos amigável...
5) Porque já vimos este "enredo" vezes sem fim, o desfecho é razoavelmente expectável: menos crescimentos económico, mais desemprego, ...

1 comentário:

Anónimo disse...

Nao sabia que a posse privada é sagrada...Será mesmo? E se os bens foram roubados inicialmente? (ou, no caso comentado, foram "negociados" a preços vergonhosos, exportando a riqueza para outros paises??)