Google+ Followers

domingo, março 29, 2015

Carlos Costa, o improvisador mor e o caso do Papel Comercial

http://www.linkedin.com/in/paulomarcos

Confuso. Baralhado. Resolve sem resolver. Primeiro dizia que existia uma provisão. Depois que a provisão não existia. Afinal existiu mas ficou no banco mau.

E os clientes que subscreveram papel comercial?

Costa, improvisador nato.

Sem comentários: